Deep Legal

Conheça a Lupa, novo recurso da Deep Legal

9 de fevereiro de 2021
Lupa

Desde 2018, a Deep Legal traz soluções inovadoras de previsibilidade e análise de performance dos processos judiciais para auxiliar na administração dos processos jurídicos. Não à toa, a lawtech foi eleita uma das 10 mais atraentes do Brasil pela 100 Open Startups.  

Portanto, com o objetivo de tornar os departamentos jurídicos mais rentáveis e estratégicos, a empresa busca sempre aprimorar a plataforma. Então um novo recurso está disponível: trata-se da Lupa. Essa nova feature permite que o usuário busque informações e eventos específicos ocorridos no processo. Entenda melhor sua funcionalidade!  

Lupa: como funciona?  

Anteriormente, se o advogado precisasse fazer uma auditoria em um grande volume de processos, ele teria que acessar um a um, realizando consultas em diferentes comarcas e sistemas eletrônicos do Brasil, além de checar as movimentações de cada ação. Agora, com essa funcionalidade que permite identificar, por meio de inteligência artificial, os dados referentes a um determinado indicador, é possível ser ainda mais específico e filtrar expressões e termos dos andamentos processuais, de maneira simples e ainda mais precisa.

A Lupa, então, atua em complemento ao sistema de BI através de um search direcionado. Assim, através de um filtro pré-selecionado de casos com um padrão identificado, é possível realizar uma camada suplementar de busca. E então, por meio de palavras-chave e expressões, encontrar itens específicos que estão contidos nos andamentos de seus processos judiciais. Como sentenças, danos morais e revelias, por exemplo — sem precisar ler todo o processo, costumeiramente muito extenso.  

Em síntese, a Lupa é uma solução específica, analítica e direcionada. Nesse sentido, suas principais vantagens são: agilidade, conforto, usabilidade e assertividade na localização dos eventos, principalmente nos processos com intensa movimentação processual. Portanto, por ser simples e inovadora, a função deve facilitar ainda mais o dia a dia do departamento jurídico. 

Para isso, o cliente não precisa fazer o download do detalhamento da plataforma, tampouco consultar o site do Tribunal. Ele pode identificar detalhes do evento diretamente na tela.  Além disso, a nova feature já está disponível para todos os clientes Deep Legal que contratam a plataforma de Legal Analytics no plano mensal. 

Na prática: empresa do segmento aéreo realiza planos de ação ao identificar revelias em sua carteira  

Atualmente com mais de 4 mil processos judiciais em andamento, uma empresa de comercialização de passagens aéreas precisava mapear os processos e identificar se houve um deslize do setor jurídico interno. Pois, por atuar em conjunto com companhias aéreas, havia imprecisões em determinar se a revelia de cada processo era direcionada às companhias ou à própria empresa.  

Além disso, ela também precisava saber se essa revelia teria se dado por alguma ineficiência operacional em seu processo de recebimento das ações, devido ao aumento em curto período. Então, a partir do software jurídico Deep Legal e o uso da Lupa, o negócio conseguiu identificar que 80% dos processos que sofreram revelia foram de responsabilidade do co-réu. Portanto, elas não significaram ineficiência do departamento jurídico da empresa. 

“Toda essa análise funciona seja para nosso cliente entender seu provisionamento daquela ação em caso de condenação, seja para entender o tipo de conduta que adotaria em relação à companhia aérea. Além disso, as informações adquiridas podem contribuir para deixar o processo operacional de recebimento das iniciais e comparecimento nas audiências mais eficientes. Até mesmo imputar a responsabilidade contratual do escritório terceirizado por alguma falha na prestação de serviços, se esse for o caso”, explica Vanessa Louzada, CEO e co-founder da Deep Legal.

Resultado

A partir dessa demanda, foi possível, então, entregar em 12 dias as respostas de maneira analítica e assertiva para a empresa, além de incorporar o novo recurso de busca na plataforma. Portanto, com a Lupa, uma análise processual que seria cansativa e demorada foi feita rapidamente pela própria plataforma. Como resultado, foram identificados 5% de casos da base com revelias nos processos. Destes, 20% ocorreram por algum tipo de ineficiência interna, os demais, do co-réu.  

Então, com as informações em mãos, o cliente pôde melhorar sua cadência da recepção de novas ações. E, assim, trocar de escritórios e fazer política de acordos para casos específicos com parceiros, por exemplo.  


A aplicação Bump da Deep Legal, em que há a classificação dos indicadores de maneira individualizada, unida à nova feature Lupa, pode facilitar a segmentação de processos em 75% do tempo que normalmente seria feito. A automação garante mais assertividade e eficiência para o setor jurídico. Por isso, agende uma demonstração e torne seu departamento jurídico ou escritório de advocacia em um Data Driven Legal Business.